Enviando montagens sem as peças – Speedpak

imageSenhores,

Hoje estou aqui para fazer uma série curta de postagens sobre como salvar as montagens e enviá-las a outras pessoas sem necessitarmos enviar as peças e submontagens. A primeira postagem será baseada no Speedpak que foi uma das grandes novidades do SolidWorks 2009.

Para salvar a montagem, será necessário abrir o arquivo do modelo completo, conforme o exemplo da imagem abaixo:

 image 

Neste caso, procura-se o configuration manager da montagem, e localiza-se a configuração que possuirá o Speedpak gerado.

image 

Clica-se com o botão direito sobre a configuração a ter o speedpak gerado e seleciona-se a opção “Adicionar Speedpak”.

image

O Speedpak nada mais é que uma simplificação da montagem mas isso acaba eliminando a necessidade de carregarmos as peças a serem trazidas para esta simplificação. Quando o usuário abrir a montagem, o SolidWorks não irá carregar as peças em seus respectivos locais de armazenamento.

No property manager do Speedpak, deve-se selecionar as faces ou corpos a serem carregados. As entidades que não forem selecionadas serão carregadas de forma apenas visual mas não poderão serem selecionadas pelos usuários.

image

Observar que para compartilhar uma montagem completa aos usuários necessitaremos selecionar todos os corpos da montagem. A utilização do Speedpak será diferenciada conforme o objetivo final:

  • Criar uma versão em que os usuários não necessitem dos arquivos de peças para trabalhar – Seleciona-se todos dos corpos da montagem
  • Criação de uma versão da montagem que consuma menos memória – Somente faces e corpos principais serão selecionados para que os mesmos sejam utilizados em detalhamentos ou montagens completas

Eu já tentei escrever algumas vezes sobre o SpeedPak mas ainda não me sinto feliz com o que produzi até o presente momento. Sinto como se eu tivesse mais coisas para falar mas não vejo as palavras finais para justificar os usuários a utilizarem a ferramenta. Não conheço um usuário que realmente esteja utilizando a ferramenta completamente e até posso listar alguns motivos:

  • Necessitamos de uma placa homologada para utilizar os recursos de visualização de montagem após a criação do Speedpak
  • Problemas de mau funcionamento nas primeiras versões do SolidWorks 2009. Estão corrigidos e na versão 2010 contamos com mais novidades.
  • Falta de treinamento e orientação na utilização da ferramenta.

Ok, vou deixar de chorar e continuar o Post… Meu teclado ficou enxarcado com todas as minhas lamúrias. 🙂

imageCom a seleção das entidades, em nosso caso todos os corpos, pode-se confirmar a criação do Speedpak clicando na confirmação do comando.

Ao concluirmos o comando, pode-se visualizar o Configuration Manager e contatar que o Speedpak nada mais é que uma configuração derivada da montagem original. Caso desejarmos trabalhar com a configuração normal, basta clicar sobre a mesma e ativá-la.

image

Salve a montagem com o Speedpak e pode-se enviar o arquivo a qualquer usuário com SolidWorks. O mesmo não possuirá a possibilidade de editar os componentes e os posicionamentos da montagens sem contar com os arquivos originais. Isso poderá ajudar uma série de pessoas como:

  • Quem deseja enviar o modelo de SolidWorks e protejer a inteligência do projeto – Antigamente salváva-se o arquivo como parasolid ou outra extenção e envia-se o modelo.
  • Quem deseja compartilhar parte do projeto com outras equipes
  • Pessoas que trabalham com montagens extremamente grandes.

Senhores, me coloco a disposição para mais esclarecimentos. Terça-feira eu conto como funciona o novo método do SolidWorks 2010. Garanto que trarei novidades a todos.

Sds,
Kastner