/ SolidWorks e as Dicas do Kastner: Maio 2010

Molas animadas no SolidWorks

Postado por Guilherme Kastner Dia 31 de maio de 2010

image Senhores,

A minha ideia é colocar hoje aqui no blog um vídeo com animação de molas com o SolidWorks 2010. O processo envolve a criação de uma peça em separado com equações e depois inserí-la no arquivo de montagem.

Parte 1 – Criação da peça

A primeira coisa é criar a peça de mola mas para isso se toma como base os parâmetros de criação no modelo da montagem. Deve-se ter uma ideia do tamanho aproximado do componente para facilitar posteriormente o posicionamento dele no SolidWorks.

A primeira coisa no componente é criar uma linha com a altura total da mola a ser inserida na montagem. Posteriormente deve-se descontar metade do diâmetro da mola na parte inferior e superior da linha. É recomendável a aplicação de equações para que isso seja feito da forma mais simples possível com as futuras alterações de dimensionais.

Com a altura inicial e final da mola definida com os seus afastamentos, é criado um plano no ponto inicial da linha resultante com os descontos de raio do fio da mola. Neste plano é definido o diâmetro do corpo da mola. Com o diâmetro definido neste esboço parte-se para a criação da curva em hélice da mola.

Com a curva definida, a mesma deve ser amarrrada com as dimensões do esboço que contém a linha de altura da mola. Com a curva totalmente criada, pode-se criar o esboço da mola e inserir a mesma no arquivo de montagem.

Parte 2 - Acabamento

A inserção da mola na montagem pode ser executada, assim como a vinculação de sua altura com uma dimensão de afastamento entre as entidades de montagem. Com a mola envolvida em um contexto de montagem, deve-se iniciar o motion manager e dar início aos processos de animação.

Considerações finais

Em primeiro lugar, esse vídeo é apenas um conceito de animação de mola. Existem várias formas de se executar o procedimento. Quem utilizar esse procedimento não poderá simplesmente renomear o arquivo de montagem sem utilizar o Solidworks Explorer pois assim estará eliminando os vínculos com a montagem em contexto.

Em grandes montagem nunca é recomendável a inserção de molas… Apenas para pequenos dispositivos como este. Animação é muito desaconselhável em alguns casos pois isso deixa os arquivos muito pesados de serem processados. Portanto, este recurso sempre deverá ser usado com moderação em alguns casos.

Arquivo de modelo

Segue aqui o link para download do arquivo da montagem em minha conta do Skydrive.

Sds,
Kastner

[...]

O pecado da maçã – Presente e futuro do SW no MAC

Postado por Guilherme Kastner Dia 25 de maio de 2010

image Senhores,

Tenho algumas coisas para escrever para vocês sobre os produtos da Apple neste post de hoje. Coisas estão acontecendo esta semana e vão começar a agitar o mundo de CAD nos próximos dias por conta das novidades.

Todo mundo pergunta se o SolidWorks pode ser instalado em máquinas da Apple, como o Macbook pro.

image

Estas máquinas possuem uma série de diferenciais:

  • São da Apple (não precisa dizer mais que isso mas eu vou continuar)
  • São Bonitas (Dell realmente não é padrão de beleza, né?)
  • Possuem hardware de qualidade

A Apple está para a nossa época em como a empresa queridinha de nossos tempos, o hardware que todo mundo desejaria ter. Confesso que meu desejo é um iphone para blogar por ele durante os meus momentos de viagens. Num futuro quero navegar nos meus momentos de folga usando um iPad.

A grande sacada, por muito tempo, foi a Apple manter o seu próprio sistema operacional, com programas destinados para ele. Grandes empresas investiram como parceiras deles como a Adobe com versão do Photoshop para MAC OS X. O sistema operacional deles é baseado em janelas também, quem é usuário de Windows tem uma adaptação simples.Abaixo segue uma imagem da área de trabalho do sistema operacional.

image

O sistema operacional da Apple possui algumas vantagens em relação o concorrente da Microsoft.

  • Estabilidade
  • Interface
  • Facilidade de uso
  • Menos vulnerabilidade a ataques pois os vírus mais comuns são desenvolvidos para o Sistema Operacional da Microsoft.

O ponto principal é que hoje os softwares da Apple não possuem compatibilidade com o SolidWorks. Basta analisar os requerimentos de sistema de nosso aplicativo CAD.

http://www.kastner.com.br/2009/01/requerimentos-do-sistema-solidworks.html

Se averiguarmos, apenas Windows encontra-se na lista dos sistemas operacionais suportados. Uma vez meu post é muito antigo, quase 18 meses de idade, vou entrar hoje no site da SolidWorks e pegar a tela com os sistemas operacionais.

image

Agora, instalar o Windows no em um MACBOOK ou em qualquer micro da apple chega a ser um pecado conforme imagem abaixo

image 

Isso chega a ser um pecado mesmo, quem investe em um hardware Apple investe em tudo o que ele pode lhe trazer de benefícios. Mas mesmo para quem instala o Windows em uma máquina Apple não possui suporte garantido pela SolidWorks. Vocês podem averiguar isso na mesma página de requerimentos do software mas eu coloco uma imagem com o texto aqui abaixo

image

Não quer dizer que o SolidWorks não funcionará em uma máquina da Apple executando via Windows mas apenas a corporação não fornece suporte técnico em caso de problemas. Inclusive sei que muitos funcionários da SolidWorks utilizam máquinas da Apple.

Futuro – Surpresas a caminho

Não acredito que o SolidWorks como o conhecemos hoje, um dia suportará Máquinas da Apple mas no futuro isso será possível com a versão que será executada na nuvem. Esta versão independerá de uma série de fatores

  • Sistema operacional
  • Hardware instalado
  • Placa de vídeo

Coloco aqui uma imagem para que todos possam averiguar o que vi para o SolidWorks na nuvem. Aqui todos poderão ver o link com todos os meus pareceres sobre o novo aplicativo.

http://www.kastner.com.br/2010/02/novidades-sobre-o-solidworks.html

Aqui segue uma imagem de um funcionário da SolidWorks utilizando um MAC para a demonstração do SolidWorks na nuvem.

DSCN0192

Segue uma imagem em que são demonstradas as plataformas para as quais a SolidWorks planeja suportar o novo software.

DSCN0191

Lembro que isso não é algo que será lançado daqui a 1 ou 2 anos mas para 5 anos ou mais… Mas segue uma imagem do aplicativo sendo executado no MAC OS X.

DSCN0204

Senhores, a SolidWorks vai evoluir… Quem tirou essas fotos que estão vendo fui eu pessoalmente. Estava na área de imprensa do solidworks World. Preferi publicar essa imagem já que o Ralph Grabowski também publicou algo em seu blog, o Worldcadaccess.com.

http://worldcadaccess.typepad.com/blog/2010/02/swwx-photo-albumn.html

Espero que vejam que isso é algo a médio, longo prazo que a SolidWorks pretende implementar.

Sds,
Kastner

[...]

Queres falar de seu produto? Usa SolidWorks?

Postado por Guilherme Kastner Dia 24 de maio de 2010

Senhores,

Estou aqui abrindo o espaço aqui no blog para quem desejar mostrar o que conheces de SolidWorks e seus produtos desenvolvidos. Semana passada escrevi sobre a utilização do aplicativo para o desenvolvimento de calçados mas existem outras coisas que eu diferentes desenvolvidos com o aplicativo.

Vou listar um pouco do que eu já vi

  • Carro (sim existe carro projetado com SolidWorks)
  • Avião (é um carro que voa)
  • Caixas eletrônicos
  • Geradores
  • Barcos e navios
  • Móveis
  • Motores elétricos

O que você ganha divulgando o seu trabalho?

  • Visibilidade para você
  • Visibilidade para sua empresa
  • Divulgação do seu produto

A regra é simples, basta enviar um e-mail pra mim conforme o link abaixo

http://scr.im/kastner

Cliquem no link acima e sigam as instruções que o aplicativo libera o endereço do meu e-mail. Isto é apenas uma pequena proteção para Spamers.

Algumas regras que eu tenho de cumprir para quem entrar em contato comigo para divulgar o seu produto.

  • Não posso divulgar o nome de outras revendas a não ser a SKA, afinal alguem paga o meu salário e eu sou empregado, né?
  • É proibido mencionar softwares concorrentes nem para bem ou mau… Eu vivo de SolidWorks e não importa o que escrevam também está vinculado a mim e, por consequencia, a SKA.

Senhores, muitas coisas estão valendo para divulgarmos

  • Aplicativos utilizados no Solidworks (routing, PhotoView)
  • Técnicas de projeto (Contexto, ferramentas de molde)
  • Produto gerado com o SolidWorks e sua função no mercado

Divulguem e escrevam… Acreditem que poderemos ver muita coisa legal surgindo aqui no blog.

Sds,
Kastner

[...]

Calçados com o SolidWorks

Postado por Guilherme Kastner Dia 21 de maio de 2010

Senhores,

Um colega de trabalho aqui na SKA pediu em conjunto com o seu cliente o espaço para divulgar o trabalho deles com o SolidWorks voltado para o desenvolvimento de Solados e calçados. Este mundo é muito conhecido pra muitos como natural para os concorrentes mas agora possuímos casos de sucesso e exemplos para trazer a vocês aqui no Blog.

Aplicação do SolidWorks na indústria calçadista

O modelamento de solados e sapatos de uma forma geral é muito complexo. Seja pelas curvas complexas gerada no cabedal do produto, até nos mínimos detalhes de costura que necessitam ser mostradas. Talvez por possuir na sua árvore de modelamento inicial tais dificuldades, nunca foi desenvolvido um trabalho para projetar sapatos e solados no Solidworks. Visto essas dificuldades apresentadas, a equipe técnica da SKA, juntamente com o apoio técnico na área de desenvolvimento de calçados do senhor Éder José Uggeri, resolveram abraçar a causa, e criar os primeiros calçados femininos totalmente desenvolvidos no Solidworks.

Nesse post, iremos mostrar algumas soluções apresentadas, tanto na área de modelamento de superfície complexa, quanto na criação dos mínimos detalhes dos modelos apresentados.

Quando nos referimos em criação de superfícies, vem a idéia de uma peça muito complexa, quase impossível de ser modelada. Mas na verdade, é uma das formas mais fáceis de trabalhar, dominando essa prática, qualquer peça pode ser feita, basta imaginar, que quando se utiliza essas ferramentas, estamos criando faces independentes uma das outras, com isso, geometrias curvas, ou até mesmo erros, ficam mais fáceis de serem administrados. Um exemplo clássico e fácil de explicar é de um cubo. Quando se utiliza os Recursos do SW, esse cubo já está com material na região interna, tem volume, massa, enfim, é um sólido. Já se fossemos fazer a mesma coisa nas superfícies, teríamos que fazer as seis faces separadas, para que no final possamos uni-las, e finalmente formar um sólido.

Em um modelamento de calçado, é feito totalmente em superfícies, e no final, geramos um modelo sólido, para que possa ser usinado, fazer analise em programas de elementos finitos e até mesmo imprimir em três dimensões, para ter o modelo real em mãos. Essa última característica muito utilizada pela indústria calçadista, para que o designer possa revisar e aprovar o desenvolvimento para mandar para produção.

Agora, se você olhar para baixo, provavelmente verá um tênis, um sapato, um chinelo, uma sandália, uma bota... Enfim, vários tipos de calçados. Comece a analisar de outra forma, se você precisa-se desenhar esse modelo. Veja que muitos fatores precisam ser vistos, altura do solado, encaixe perfeito do pé para que não machuque o calcanhar, o formato do cabedal (parte de cima do sapato) e não mencionamos os detalhes, de costuras, o símbolo da marca, rebaixos.

Para iniciar esse desenho, uma forma é passada para o modelista, a forma, nada mais é que o formato do pé, em madeira, indicando o posicionamento do pé no sapato. Imaginando que a altura do pé em uma sandália é diferente que em um sapato de salto, e para ter uma referência de pé, se utiliza a forma. No vídeo feito pelo Éder, isso fica bem visível pela forma na cor amarela.

Com a forma definida e um esboço de como será o produto final feita por um designer em papel e a mão, iniciamos o modelamento do cabedal. Várias curvas são criadas ao longo da forma, respeitando os limites e dando o formato do sapato. Esse procedimento é criado tanto na parte interna quanto na parte externa do cabedal, formando toda a estrutura de cima do calçado. Essa é a primeira parte, que dá uma idéia de como o calçado ficará no final. Um dos grandes problemas que se enfrentavam quando não se utilizava o SW, é a falta de edição dos modelos criados. Uma vez feito, não tinha como realizar edição, isso faz com que cada sapato seja feito quase que artesanalmente. Coisa que no SW é nativo, a edição pode ser feita a qualquer momento no projeto. E esse tempo de edição, é muito importante em um produto que mudar o formato é muito comum.

Todas as superfícies feitas precisam estar aparadas corretamente, para que nenhuma sobra resulte em uma falha na costura e formação do sólido. Depois de criado o corpo sólido do cabedal, o solado precisa ser feito. Claro que a geometria de um solado é muito orgânica, ou seja, não é padrão, é muito difícil um sapato ser igual um ao outro. Por isso infelizmente uma receita de bolo não tem como ser utilizada. Muitas vezes recursos de loft, varreduras, preenchimentos serão utilizados, a experiência ou muitos testes contam nessa hora. Detalhes de corte, arredondamentos e enfeites foram criados por último, depois de definidos todas as características básicas do modelo.

As figuras e o vídeo mostrado são exemplos reais dos primeiros modelos de sapato feito totalmente em Solidworks, uma idéia pioneira no Brasil, sendo os primeiros exemplos apresentados no país. Em relação à parte técnica, foi completamente aprovada por pessoas que trabalham todos os dias nesse mundo complexo e agora também começando a ser explorado pelo Solidworks no Brasil com a equipe da SKA.

Clog Renderizado 1

Clog Renderizado 2

solados 1

sapato 1

Abaixo, um depoimento de Éder José Uggeri, modelista de calçados, vasta experiência na criação de formas e modelamento de calçados, que nos ajudou a testar o Solidworks em condições reais de uso:

“Achei que seria mais difícil modelar no Solidworks. No início sem suporte técnico algum até falei que não daria, mas depois com o auxilio da SKA a conversa foi outra.

Tem um ambiente fácil de ser entendido e um render poderoso. Outra coisa que me chamou a atenção foi a qualidade das superfícies e filetes gerados nele.

Outro ponto interessante é a árvore de construção que agiliza bastante na hora de modificar o produto.

Acredito que na mão de um usuário experiente podem-se fazer ótimos trabalhos na área de design de produtos”.

Segue aqui abaixo o vídeo que o usuário criou e postou no You Tube.

Agradecimentos

imageAgradeço ao meu colega José Henrique Forneck por ter escrito este post que voçês estão lendo agora. Ele me passou uma foto para publicar aqui mas preferi procurar no perfil do Orkut dele.

E também pelo usuário que disponibilizou o vídeo que ele desenvolveu para que pudéssemos publicar algo diferente aqui no blog.

Espero que gostem do que leram.

Sds,
Kastner

[...]

Fábrica de Boatos – Piadas legais – Fofocas

Postado por Guilherme Kastner

image Senhores,

Ontem ouvi uma história de um amigo que me incentivou a criar um post sobre os principais boatos sobre a SolidWorks, respostas engraçadas e posteriormente a resposta coerente. Vamos rir um pouco?

Kernel do SolidWorks

O Kernel do SolidWorks, que é o núcleo gráfico, é o Parasolid é o da Siemens, o mesmo do Solid Edge, se a Siemens desejar o mesmo pode acabar com o SolidWorks e deixar todos os clientes da mesma na mão.

Versão 1:

Senhores, quer dizer que se a pirelli deixar de fazer pneus pra Fiat, os carros da mesma deixam de serem fabricados? O Kernel é apenas uma parte do CAD.

Versão 2:

Existem contratos comerciais vigentes a muitos anos entre a Siemens e a SolidWorks. O contrato certamente é bom para as duas partes e, com certeza não será facilmente desfeito. A SolidWorks anuncia essa parceiria a todos no menu ajuda—> sobre.

image

Garanto que se as partes resolverem quebrar o contrato existirá um plano B para isso pois a Dassault possui o núcleo gráfico do Catia. Mas pensem que não é fácil para ambas as partes rasgar um contrato comercial. Lembro que a SolidWorks paga Royalties para a Siemens pelo uso do Parasolid e isso é lucrativo para todos os lados. Então, isso não é problema para ninguem nem motivo para desqualificar o Solidworks.

SolidWorks descontinuado em 2012

Ontem eu ouvi essa história, pessoas dizem que o SolidWorks será descontinuado em 2012 pois a Dassault vai investir apenas no Catia.

Versão 1:

Não se preocupem o mundo acaba em 2012, os maias já fizeram essa previsão e Deus está cansado de anunciar isso em seu site (SAC Divino.org), vou deixar uns links aqui abaixo para que todos possam conferir.

http://sacdivino.org/atendimentos/comment-page-47/#comment-7034

Ainda mais o que ele comenta no Twitter

image

Versão 2:

Nada disso, a Dassault quando comprou a SolidWorks fez um investimento em algo que tinha futuro. Um software simples, bom e barato para atender um público onde o Catia não chegava. No Solidworks World 2010, Charles Bernard, CEO Dassault Systemes, foi apresentado a comunidade da Solidworks e reinteirou a integração de toda a corporação junto a Solidworks Corp.

DSCN0149

Lembro que 1 desses 2 milhões de usuários da Dassault Systemes são ligados a Solidworks.

http://www.kastner.com.br/2009/05/milionesima-copia-de-solidworks-foi.html

Quem viu o Blog, viu que Bernard estava presente e foi parceiro de Jeff Ray na apresentação do projeto Solidworks on the cloud. Muitos investimentos a caminho.

Vou colocar uns links aqui abaixo

http://www.kastner.com.br/2010/02/novidades-sobre-o-solidworks.html

A Autodesk Vai comprar a Dassault Systemes

A pergunta é o título

Versão 1

Já estou mandando meu currículo procurando emprego em outro lugar

Versão 2:

Fala sério, né? Uma compra deste tamanho não é algo simples. Quanto mais envolvendo a Dassault Systemes como um todo. Lembro que quando a PTC apresentava problemas financeiros seria a chance de se comprar uma companhia com uma grande base de clientes… Nem a Autodesk nem a Dassault fizeram isso pois envolve muita grana e as duas companhias são maiores que a PTC. Ambas resolveram investir e trabalhar possíveis clientes que não estivessem satisfeitos com o software da concorrente. Quando a Solidworks ainda era muito pequena, a Dassault Systemes fez a primeira de suas aquisições que foi a SolidWorks e isso representava um investimento para o futuro… Posteriormente a Dassult comprou produtos como o Delmia, Enovia, Simulia e 3DVIA.

Mas pra quem desejar tirar a prova real, vale conferir aqui abaixo quando aque a compra foi feita.

http://www.kastner.com.br/2009/01/histria-da-solidworks.html

Conclusões

O que o concorrente fala para desmoralizar o SolidWorks não conta… Isso serve para desqualificar o seu software e não favorecer… Esse tipo de coisa não agrega nada a ninguem.

Sds,
Kastner

[...]

Aumentando o endereçamento de RAM – Windows 7

Postado por Guilherme Kastner Dia 20 de maio de 2010

Senhores,

Estou em um cliente que utiliza Windows 7 32 Bits e enfrenta problemas na expanção no endereçamento de memória RAM. Vou escrever e relembrar um histórico para vocês com situações que demonstrei aqui no Blog.

32 oou 64 bits – Não sou nerd mas quero entender

http://www.kastner.com.br/2010/04/32-ou-64-bits-nao-sou-nerd-mas-quero.html

Para quem insiste em usar máquinas 32 bits com o Windows XP, segue um procedimento que deve ser feito com todo o cuidado possível para aumentar a quantidade de memória Ram para aplicativos. Leiam o post abaixo

http://www.kastner.com.br/2009/08/utilizacao-de-3gb-de-ram-no-windows-xp.html

O mais importante é que todos saibam que o procedimento para aumentar a memória RAM no Vista e o Windows 7 é simples mas não é oficialmente suportado em nenhum sistema operacional oficialmente mas sugiro que tentem executar o procedimento pois isso salvou já a minha pele.

First of all, please note that SolidWorks does not officially support the 3GB switch for any operating system.

  • Iniciar o Prompt de Comando
  • Digitar a linha de comando "bcdedit /set IncreaseUserVa 3072"
  • Reiniciar o computador
  • Para desabilitar o método de 3GB, deve-se digitar o seguinte comando no Prompt de comando "bcdedit /deletevalue IncreaseUserVa" e reinicar o computador.

Nem eu, nem a SKA ou a SolidWorks poderemos garantir a eficiência do que foi aqui descrito. Nos tempos atuais, o meu pensamento é sugerir a todos que sejam felizes e passem a utilizar máquinas com a arquitetura 64 bits. O resto é método paleativo e apenas serve para contornar problemas de forma temporária. Quem ler o post comparativo sobre 32 e 64 bits vai entender exatamente sobre o que estou falando.

Sds,
Kastner

[...]

Cópias de Informações – Isso não é diferencial

Postado por Guilherme Kastner Dia 18 de maio de 2010

Senhores,

Um blog se caracteriza por postar novidades, pontos de vista de um blogueiro, coisas que ele viu e achou diferente. Um blogueiro não é aquele que copia as coisas de uma página e coloca na outra… Assim como as pessoas que participam de redes sociais.

Introdução – Blogs e como mudei aos poucos

Os guris da SKA estão começando os sites deles, assim como os clientes e fornecedores. Quero colocar o meu parecer sobre o que eu acho certo e errado e a minha história como blogueiro.

Em um primeiro estágio, eu não sabia sobre o que escrever e como escrever. Utilizei o meu blog como uma memória, um lugar para guardar coisas que naturalmente poderia perder em meu próprio computador. O Post abaixo é um saco, as vezes preciso achar um link que lá estava e se torna complicado, uma dor de cabeça… Ainda bem que instalei a pesquisa do Google como ferramenta de apoio ao leitor.

http://www.kastner.com.br/2008/09/consideraes-sobre-o-blog.html

Ele tem uma série de problemas

  • Mal escrito
  • Mal argumentado

Uma coisa que não mudou de lá pra cá

o Blog é meu e eu escolho o que eu quero… Escrevo sobre o que eu quero

Mas por não encontrar o que as pessoas necessitam em sites, tutoriais ou foruns de SolidWorks, muitos usuários acabam por recorrer ao blogueiro que aqui vos escreve. Todos tem de entender que qualquer pessoa que escreve em um blog de CAD não é um blogueiro profissional mas sim que usa o seu tempo livre para ajudar a comunidade de usuários. O legal é pensar que pode-se montar todo um post exclusivo com pedidos dos leitores com dicas especiais

http://www.kastner.com.br/2010/05/listas-de-materiais-e-vistas-de.html

O mais legal é que nada foi copiado de lugar nenhum, foi desenvolvido para quem lê o blog aqui. As vezes o que não é desenvolvido para o pessoal do blog mas foi feito para uma das minhas apresentações em grupos de usuários espalhados pelo país

http://www.kastner.com.br/2009/06/tol-analyst-analise-de-tolerancias.html

Compartilhar informações que gostamos

O que não pode é qualquer pessoa simplesmente sair copiando conteúdos sem falar das fontes e como trabalha. Já vi várias pessoas reclamando deste tipo de problema. Vocês podem conferir que isso é uma coisa normal. Na prática existe um problema forte no que diz respeito a propriedade autoral e a divulgação de informações pela internet. Nem as agências de jornalismo conseguem ser totalmente imunes as pessoas que simplesmente copiam informações.

Algumas coisas que temos de ter em mente, os sites naturalmente estão se tornando redes sociais. Um exemplo é o Google reader, se eu listo os blogs que acompanho e gosto de um post, posso marcar o compartilhamento de posts que gosto.

image

As pessoas que são minhas amigas via sistemas do Google e também possuem o Google Reader acabarão recebendo o compartilhamento do Post que marquei. Outra coisa, se desejado existem formas de cadastrar os vídeos do You Tube de um canal no seu próprio Google reader e ele pode ser compartilhado com os seus leitores. Eu coloco aqui abaixo os links para todos que desejarem entender mais sobre o Reader.

http://www.kastner.com.br/2009/07/google-reader-o-que-estou-lendo.html

http://www.kastner.com.br/2009/12/sabendo-de-novidades-do-blog-via.html

Qualquer canal do You Tube pode ser mapeado junto ao Google Reader, é só entrar no canal da pessoa da qual você deseja seguir. Observem o indicador de RSS em meu canal do You Tube.

image

O péssimo exemplo

image O que realmente não pode é as pessoas copiarem os vídeos pela internet a fora e sair publicando indiscriminadamente. Vou publicar aqui abaixo o user de uma das pessoas que está fazendo isso. Mesmo comigo comentando no perfil dele. Estranho que ele publicou os vídeos com o meu logo, viu o meu nome no comentário onde eu reclamo e apenas pergunta quem eu sou. Segue o user da pessoa no You Tube no link abaixo

http://www.youtube.com/user/NeneGomalina1

E observem que nos vídeos das curvas de gomos existe o meu logo exposto claramente.

image 

Quando questiono o usuário sobre a propriedade do vídeo, olha a resposta da pessoa.

image

Ele me respondo com o nome que tem no vídeo dele e me pergunta quem eu sou? Tenho de aguentar esse tipo de situação? A resposta que eu deixo pra essa pessoa…

Eu sou o KASTNER, presta atenção nos teus próprios vídeos. Não é o meu nome que se encontra ali?

Senhores, se ele gostou dos vídeos, guarde pra si. O próprio You tube tem meios de se publicar os vídeos que gostamos. Vale a pena sempre conferir as funcionalidades do site. Com calma ele se torna uma ótima rede social… Existem opções para cada usuário:

  • Criar os vídeos
  • Ou compartilhar o vídeo de outra pessoa

Simples e sem complicações

Sds,
Kastner

[...]

aTube Catcher – Download de vídeos

Postado por Guilherme Kastner

image Senhores,

Eu sou um fã inveterado do You Tube e ponho a culpa em minha irmã, Tassia Kastner. O problema é que nem sempre estamos sem aquela conexão com na internet capaz de um download eficiente para curtir o filme. Ou ainda tem momentos em que precisamos demonstrar o vídeo que vimos para uma galera que não possui acesso a internet em um determinado local. Se você quer conhecer uma solução interessante para download de vídeos segue aqui um bom software descrito.

Costumo utilizar um pequeno aplicativo chamado aTube Catcher, a interface dele é bem simples e rápida. Em primeiro lugar, recomendo o download dele junto ao site do link abaixo

http://atube-catcher.softonic.com.br/

Depois basta selecionar o link específico para o download

image

A instalação dele é muito simples, nada de especial.

A utilização dele é mais simples, basta acessar a página em que o vídeo está disponível junto ao serviço de vídeo. Por exemplo, o link do meu blog não é válido, é preciso acessar os meus vídeos junto ao You Tube

image

Com isso, deve-se copiar o link que aparece na janela do navegador

image 

E ao copiar esse link, deve-se executar o seguinte:

  • Abrir o aTube Catcher
  • Colar o link no campo Origem
  • Escolher a pasta de destino do download
  • Definir a extenção do arquivo que será gerado
  • Clicar na opção Baixar

image

Como pode ser visto o funcionamento do software é muito simples. Esse post está sendo criado como base para dar a mijada amanhã em quem está copiando os meus vídeos e publicando no You Tube.

Quem viver, verá…

Sds,
Kastner

[...]

Posicionamentos Inteligentes – Truque revelado

Postado por Guilherme Kastner

image Senhores,

Estou hoje a fazer um post sobre posicionamentos inteligentes com o SolidWorks, também conhecidos por smart mates. Este é um truque do SolidWorks que funciona por arrastar e soltar o componente que será posicionado no local especificado. O truque envolve algumas etapas que serão aqui descritas neste post e por um vídeo do youtube.

A primeira coisa é planejar bem uma montagem, saber qual componente que se encaixa ou conecta com o outro. Isso deve ser feito mentalmente para que a montagem ocorra de uma forma mais adequada possível. Depois é começar a montagem por um componente base.

imageIsso que eu vou escrever parece complexo mas torna os posicionamentos extremamente simples. Isso é o que eu vivo fazendo nas feiras e demonstrações que eu dou nas feiras da SKA que todo mundo me pergunta como eu faço.

Início

A Primeira coisa é selecionar o componente base com o qual o restante da montagem estará encaixado. Para isso, a peça deverá estar aberta e o comando de inserção de criação de montagem por uma peça (arquivo –> Criar montagem a partir da peça) iniciado. Na janela de inserção de componente apenas o OK deverá ser selecionado e a montagem criada.

Inserção dos demais componentes

A inserção das peças que não são a base são feitas todas de uma única vez por um arrastar dos ícones do Windows explorer para a janela do SolidWorks. Assim todas as peças ficam ali disponíveis para a inserção em seus devidos locais.

O Posicionamento – Método de arrastar e soltar

Para o arrastar e soltar de componentes e já posicionar, são necessárias algumas etapas

  • Clicar sobre a face que será arrastada
  • Pressionar a tecla ALT no teclado e mantê-la pressionada
  • Clicar sobre a face que será arrastada e arrastar o mouse com o botão pressionado
  • Assim que aparecer o clipe de posicionamento pode-se soltar a tecla ALT mas não o botão do mouse
  • Se necessário, o usuário pode girar a montagem sem soltar o botão de posicionamento no mouse… É uma loucura, chega-se a pressionar dois botões no mouse ao mesmo tempo, o esquerdo e o central quando se está rotacionando a montagem
  • Arrastar a entidade até a face na qual será posicionada um sinal com o símbolo de tipos de posicionamento aparecerá na tela.
  • Se necessário pode-se utilizar a tecla TAB para inverter o lado de posicionamento do componente
  • Pode-se soltar o botão esquerdo do mouse e o posicionamento será criado

Observações

Tentar montar uma lógica de encaixe entre as peças é importante, encaixar uma peça preferencialmente relacionada a apenas uma para que os encaixes possam ser indentificados de forma simples e rápida… Assim como corrigidos.

Observar a pasta de posicionamentos para ver como está sendo criado e se os posicionamentos que aparentemente criamos realmente existem.

Treinar é a chave do sucesso para esse tipo de posicionamento de arrastar e soltar. Observar que isso não ocorre sem um esforço. Alguns posicionamentos não poderão ser gerados por posicionamento inteligente pois envolvem planos e não faces como no caso do posicionamento do manípulo no parafuso.

Vídeo

O Vídeo encontra-se no meu canal do You Tube. Espero que ninguem copie-o e coloque em outro canal particular. Acreditem que isso está mesmo acontecendo e é triste mesmo.

Me coloco a disposição de todos para eventuais esclarecimetos.

Sds,
Kastner

[...]

Novos Blogs – Comunidades de Softwares

Postado por Guilherme Kastner Dia 17 de maio de 2010

image Senhores,

Ao pouco mais blogs estão surgindo na rede sobre softwares CAD e CAM. O que antes parecia uma perda de tempo agora está se tornando uma realidade para os meus colegas de trabalho, fornecedores e até clientes da SKA. Vejam que tem muita gente que está deixando o seu lado geek aflorar, o desejo de escrever nascer e o desejo de aparecer brotar.

he he he..

Tirando a onda meio gay que fiz com eles… Vamos aos fatos e vamos identificar as pessoas que escrevem na rede e que possuem informações diferenciadas. Tudo está de forma leve e tranquila, afinal a maioria são meus amigos e não apenas pessoas ligadas ao meu trabalho

Edgecambr.com - http://www.edgecambr.com/

O Adriano Tavares que é técnico de edgecam na SKA, revenda de softwares escreve sobre o software de CAM e também administra um forum de apoio aos usuários. Vale muito a pena conferir pois qualquer pessoa pode fazer o download gratuito da versão educacional do edgecam e testá-lo para aprendizado em casa. A única coisa é que estará sem a geração do código CNC.

Lembro que fiz uma entrevista com ele aqui no blog

http://www.kastner.com.br/2010/05/entrevista-com-adriano-tavares.html

O Adriano é um cara legal… Mas eu não deveria estar escrevendo sobre ele hoje uma vez que ele é corinthiano e o meu grêmio perdeu para o time dele ontem (16-05-2010). Mas eu estou demonstando que o meu respeito por ele supera esse ocorrido com esta indicação neste post.

Como é bom esse Lantek!!! - http://lantekathos.blogspot.com/

É o blog do Athos da SKA, brinco que ele foi homenageado com esse nome pela mãe dele devido ao quinto apóstolo do novo testamento da bíbia. Paciência de quem não entender a piada… A grande sacada do Athos é escrever sobre o sofftware Lantek que é distribuiído pela SKA no brasil com exlusividade. Ele é um software para corte de chapas e gerenciamento de todo o processo que isso envolve.

O Blog dele está começando agora… O principal objetivo é atender os clientes da SKA e a quem procura informações diferenciadas do produto.

Eu nem sei porque que eu escrevi divulgando o blog uma vez que a minha colega de trabalho Bruna Bartz começou a seguir o blog dele antes do meu. Sendo que o meu é muito mais antigo… Ok… Aconteceu mas ela se retratou comigo… Olhem a imagem abaixo e adivinhem o porque a minha irritação… Tem algo que se destaca ali…

image

Pra quem não se lembra, o Athos já apareceu aqui no Blog em um Post com direito a foto dele. No link abaixo está tudo descrito com as provas do crime.

http://www.kastner.com.br/2010/02/comunicacao-de-cad-com-corte-de-chapas.html

SolidWorks x Filipe - http://filipesw.blogspot.com/

O Filipe é um técnico que acabou de completar 2 anos de SKA. Em primeiro lugar os meus sinceros parabéns a ele. Gosto muito dele… A cada vez que nos encontramos tento explicar sinceramente como a vida funciona… he he he…

Da última vez que nos vemos ele pediu que eu refletisse menos e ajudasse ele a criar um blog pra ele. Ele está com sede de escrever… Afinal ele está desenvolvendo os treinamentos EAD da SKA. O guri está indo bem… Pelos caminhos certos e o trabalho está começando a aparecer. Em primeiro lugar, deixo bem claro que assim como eu, ele é um profissional de suporte técnico certificado pela SKA.

http://www.kastner.com.br/2009/04/certificacoes-da-equipe-tecnica-da-ska.html

O blog está começando e espero que em breve ele comece a trazer conteúdo para apreciarmos.

Vander B – SolidWorks - http://vanderbsolidworks.blogspot.com

O Vander é um usuário experiente em SolidWorks que começou a fazer o próprio Blog. As coisas estão começando a acontecer mas o conhecimento dele é bem interessante. Ele trabalha com parte de desenvolvimento de peças plásticas, moldes de injeção, simulação de injeção e renderização.

Ele, no momento está usando o blog mais para divulgar o trabalho dele e algumas dicas. Já tem coisa muito legal por lá. Vale a pena conferir.

O Vander é um cara que nas aulas que ele participou comigo sempre soube argumentar e muito… Aqui no Blog ele também questiona… Pra quem desejar conferir…

http://www.kastner.com.br/2010/03/porta-molde-com-o-solidworks-inicio.html

Acabei de ver que ele me chamou de bêbado e colorado aqui no blog… Eu também resolvi superar isso e escrever sobre ele… Na próxima não vai passar, deixo bem claro.

Blog do André - http://www.andrebarros.blog.br/

Estou com medo de escrever sobre as pessoas que estão aqui neste post sem que eles saibam. Em especial a Bruna que eu citei acima junto ao blog do Athos e o André. Do André eu apenas sei que ele possui este blog que fala sobre o SolidWorks, e outros softwares. É um trabalho que está começando.

SolidWorks Brasil - http://blogs.solidworks.com/solidworksbrasil

Preciso falar mais? É o blog da SolidWorks Brasil. Quem escreve é um dos gerentes técnicos da SolidWorks Brasil, Timoteo Muller. Esse cara é quem me ajuda quando o Marcelo Hendler está offline. É um grande cara, gremista por sinal… Não preciso de mais comentários sobre a pessoa dele depois disso, né?

A SolidWorks brasil está divulgando o produto em seu site, visões corporativas da empresa, opiniões sobre suplementos que são lançados, campanhas de marketing… De tudo um pouco mas pra quem busca informações de SolidWorks, ali também é o lugar. Acho que descobri esse blog dele quando comecei a ver via Google analytics os acessos que ele me mandava por conta do que ele comentava do meu blog em seus Posts. Me senti honrado por ser mencionado pela pessoa dele.

A minha retribuição está aqui neste post.

Conclusões

Deixo a todos os parabéns de montarem os sites de vocês e o desejo por sucesso… Brincadeiras a todos, tudo só se movimenta com comunidades de apoio. Tudo é apoio mesmo. Olhem o post “É proibido proibir” e vejam quantos seguidores eu tinha na época

http://www.kastner.com.br/2009/05/evolucoes-do-blog-e-proibido-proibir.html

E agora quantos estamos hoje… É uma comunidade que só cresce e com o apoio de todos espero também apresentar  as minhas novidades.

image 

Ainda continuo precisando de seguidores… E conto com o apoio de todos.

Sds,
Kastner

[...]

Prova CSWA – A mais simples de todas

Postado por Guilherme Kastner Dia 12 de maio de 2010

Senhores,

Hoje estive Senhores, estou falando em muitas opções de provas para o SolidWorks. Vou detacar um material que localizei sobre a prova CSWA. Lembro que esta prova virou o portal de acesso a comunidade de usuários certificados de SolidWorks. Isso não cetifica o usuário como profissional usuário de SolidWorks mas como operador da ferramenta.

Vamos explicando o que é a prova

  • A Certificação CSWA demostra a aptidão dos usuários com o SolidWorks, técnicas de desenvolvimento 3D, conceitos de projetos e práticas de engenharias
  • A Certificação CSWA requer a aprovação no exame CSWA. O exame é on-line e demanda 3 horas de disponibilidade.
  • A Certificação CSWA prova a empregadores que os usuários possuem os conhecimentos necessários para trabalhar com projeto e engenharia

Conhecimentos de um CSWA

  • Conhecimento de projeto tridimensional
    • Peças e montagens
    • Esboços 2d e princípios de geometria
    • Detalhamento básico
  • Princípios de engenharia
    • Propriedades de massa
    • Materiais
    • Interações no projeto
  • Processos de projeto
    • Intenção de projeto
    • Análises
  • Reconhecimento de práticas de indústrias e normas

Preparação para o exame

  • Treinamentos de SolidWorks
  • Executar ilustrações 3D com dimensões
  • Criação de desenhos 2D com dimensões e anotações
  • Completar os tutoriais de SolidWorks
  • Utililzar a ajuda do SolidWorks para pesquisar tópicos em particular
  • Completar “A prova exemplo” em www.solidworks.com/CSWA
  • Verificar o tempo de desenho do projeto para a prova exemplo (~45~60min)

Partes do Exame CSWA

  • Questões de teoria de desenho – 2 questões – total de 10 pontos
  • Questões teóricas de modelamento e análise – 2 questões – total de 10 pontos
  • Desenvolvimento de peças – 1 questão – 30 pontos
  • Desenvolvimento de peças avançadas – 1 questão – 20 pontos
  • Desenvolvimento de montagens – 1 questão – 30 pontos

Total – 100 pontos

Pontos para aprovação – 70 pontos ou mais

Tempo de prova – 3 horas

Requerimentos

  • Computador com o SolidWorks instalado – acredito que tem de ser o SolidWorks 2009 ou superior
  • Conheção com internet
  • Um endereço válido de e-mail
  • Um Voucher para a prova (fornecido por compra on-line ou contrato de subscription)

Sugestões…

Façam a prova de teste e também tente executar principalmente a montagem da imagem abaixo

image

Depois, a próxima etapa é os usuários executarem a prova CSWP e sua preparação.

Sds,
Kastner

[...]

Listas de Materiais e Vistas de montagens

Postado por Guilherme Kastner Dia 11 de maio de 2010

image Senhores,

Costumo escrever pouco sobre detalhamento aqui no Blog e para quebrar essa ideia resolvi fazer um post diferenciado hoje. O Processo envolve várias etapas que estarão descritas nos vídeos aqui abaixo. O conteúdo do post de hoje foi sugerido por um leitor que acompanha o Blog e notou a falta de conteúdo sobre o detalhamento de montagens.

Detalhamento de montagem

A primeira coisa a ser feita é a criação de um estado de exibição para a montagem. O que eu desejo detalhar são apenas os fusos de elevação. Para isso o trabalho tem de ser feito inicialmente no arquivo do modelo. Com o estado de exibição criado, o restante dos componentes permanecem com a visualização normal.

Com isso, no ambiente de desenho, a vista possuirá o estado de exibição criado na montagem selecionado. Para que o destaque seja executado de forma correta, os componentes do fuso deverão ficar com visualização completa em sua exibição.

Para destacar o detalhamento do fuso, o tipo de linha e a espessura das mesmas dos componentes representando a estrutura são modificados. Com isso, em todas as vistas em que essa montagem for representada no arquivo de desenho, os componentes mencionados estarão simplificados.

Na inserção de lista de materiais, o trabalho é executado de forma manual. A estrutura da montagem é excluída manualmente e os fusos são controlados manualmente em suas exibições. O que ainda poderá ser feito é dissolver o fuso como item de montagem mas as quantidades de suas peças são somadas nas totalizações. Com tudo definido, basta a inserção dos balões normalmente.

Vista de montagem

Tem-se o objetivo de inserir uma vista com um corte do fuso com parte da estrutura. Para isso, é inserida uma vista frontal da montagem de forma integral. Após isso é utilizado o comando vista de “Seção de corte parcial”. Neste comando é desenhado um esboço que traça uma linha em volta da peça com o formato do recorte que será executado. Com o auxílio da vista isométrica, selecionei o meio de um dos fusos como o local de corte da vista.

Para eliminar o restante da montagem, foi utilizado o comando “Recortar Vista” que é acionado por um esbooço com o formato do recorte a ser executado. Com isso, a vista ficará definida com apenas uma porção dos componentes necessários para destaque e com uma série de vantagens

  • A vista estará totalmente integrada com a lista de materiais
  • A vista é totalmente editável

Sds,
Kastner

[...]

Você realmente deseja ser um Expert em SolidWorks?

Postado por Guilherme Kastner Dia 10 de maio de 2010

image Senhores,

Fiz a prova CSWE (Certified SolidWorks Expert) na sexta-feira passada e o resultado foi muito bacana. Passei errando apenas uma questão que era a mais simples mesmo… Mas coloco a culpa nas meninas da SKA que após o expediente de sexta-feira já estavam confraternizando na sede social da empresa, a BiroSKA. Quem de vocês não abandonaria a prova por uma causa nobre como essa?

videos 030

Ok… Nada é desculpa mas vamos ao que interessa. A prova é realmente o que estava descrito no post anterior sobre essa prova. Olhem o link abaixo

http://www.kastner.com.br/2010/02/expert-em-solidworks-cswe.html

A preparação para a CSWE exige mesmo que os usuários possuam as certificações CSWP – Certified SolidWorks Professional. Lembro que o aspirante a Expert em SolidWorks necessita dos seguintes requisitos:

  • Certificação SolidWorks Professional Core
  • 2 Certificações de especialidades em SolidWorks

Já escrevi muito sobre as provas aqui no blog e coloco mais alguns links para todos

http://www.kastner.com.br/2009/01/certificaes-de-solidworks-parte-1.html

http://www.kastner.com.br/2009/01/certificaes-de-solidworks-parte-2.html

http://www.kastner.com.br/2009/01/certificao-solidworks-parte-3.html

http://www.kastner.com.br/2009/01/certificaes-de-solidworks-parte-4.html

http://www.kastner.com.br/2009/01/certificaes-de-solidworks-parte-5.html

Mais um pouco ainda sobre as certificações avançadas escrevi nos Posts listados abaixo

http://www.kastner.com.br/2010/01/cswp-weldments-prova-de-soldagens.html

http://www.kastner.com.br/2010/01/cswp-advanced-mold-tools-consideracoes.html

Ainda existem duas provas avançadas sobre as quais eu não cheguei a escrever aqui no Blog mas vou indicar o blog do Matt Lombard para todos que assim o desejarem

http://www.dezignstuff.com/blog/?p=1487 - Certificação Sheet Metal

http://www.dezignstuff.com/blog/?p=1733 - Ceritifcação Superfícies

Senhores, agora vamos para a prova propriamente dita… Ela envolve de tudo mesmo. Sabe o que é tudo? É necessário trabalhar naturalmente com o SolidWorks. O processo envolve

  • Trabalho com imagens de esboço
  • Edição de blocos
  • Modelagem em contexto
  • Edição de peças prontas para ajustar contextos

Para quem desejar conhecer modelagem em contexto, possuo alguns exemplos aqui no blog que não são tudo o que é exigido na prova mas ajuda quem deseja aprender mais sobre o assunto.

Vou colocar abaixo o exemplo do porta molde

http://www.kastner.com.br/2010/03/porta-molde-com-o-solidworks-inicio.html

http://www.kastner.com.br/2010/03/furacao-do-porta-molde-continuacao.html

http://www.kastner.com.br/2010/03/porta-molde-equacoes-aprimoramento.html

Eu fiz um exemplo de curva de gomos com relações em contexto que era a única forma que era permitida no SolidWorks 2009. Vale a pena conferir e estudar ela.

http://www.kastner.com.br/2009/10/curvas-de-gomos-chapas-metalicas.html

Nos treinamentos Nível III da SKA possuímos uma série de referências de peças que são similares as executadas na prova.

Senhores,

Corram e se especializem em SolidWorks… Tornem-se experts.

Ainda escreverei mais sobre o assunto

Sds,
Kastner

[...]

Reaproveitamento de desenhos – Milagres!!!

Postado por Guilherme Kastner Dia 6 de maio de 2010

image Senhores,

Estou num processo de leituras e busca de parceirias para o blog durante essa semana de trabalho. Quero ver se apresento novidades a todos vocês mas, por enquanto, quero ver se apresento uma coisa que muitos me pedem. Reaproveitamento de desenhos com o SolidWorks. Por exemplo, possuo uma peça retangular (100x50x10 mm) e desejo mudar para um novo tamanho (110x30x5 mm).

Problemática – Uma história triste

image Uma coisa que é a vantagem do SolidWorks mas todos deveremos entender que isso nos traz uma série de benefícios, a referência entre arquivos. Um arquivo de desenho sempre estará vinculado a um arquivo de modelo (.sldprt ou .sldasm).

No nosso arquivo de peça de exemplo já estarei contando com um arquivo de desenho para o trabalho. Na abertura do arquivo .slddrw, decidi acessar acessar as referências (menu arquivo –> Localizar referências) do arquivo para ver o que ele estava visualizando.

image

Com os arquivos fechados, muitas pessoas via Windows Explorer copiam o arquivo de peça e desenho com o comando copiar e colar. Depois disso o pessoal renomeia os arquivos para que eles possuam o nome da nova peça. Antes de abrir o arquivo de desenho, modifico o arquivo de peça para que o mesmo fique com o tamanho nominal.

image

Após salvar e fechar a peça, decide-se abrir o arquivo de desenho para averiguar se a cópia está vinculada a peça nova (menu arquivo –> Localizar Referências). Como uma desagradável surpresa, o arquivo está amarrado a peça original e não a peça nova.

image

Isso porque o desenho permanece referenciado a peça antiga e não ao arquivo novo. Quem observar as dimensões na folha vai constatar que DEUS perdoa mas o SolidWorks não!!!

image

Estarei mostrando abaixo como corrigir o problema e como evitá-lo.

Método 1 – Trocando a referência na mão

Com todos os arquivos copiados fechados, pode-se utilizar o comando abrir (menu arquivo—> Abrir), selecionar o arquivo a ser aberto e, antes de abrir selecionar o botão referências.

image

Na janela de referências, deve-se selecionar o arquivo de modelo que deverá ser carregado como referência da peça a ser aberta. Para isso, deve-se clicar duas vezes sobre o nome do arquivo que será modificado e selecionar o novo modelo a ser carregado.

image

Clique em OK para confirmar a alteração das referências e posteriormente clique em abrir para abrir o modelo. Com isso, o arquivo de modelo é carregado como referência do arquivo de desenho. Basta tirar a prova real acessando a lista de referências do arquivo (arquivo—> Localizar referências). Terminada a averiguação, salve o arquivo de desenho e feche todos os aquivos abertos no SolidWorks.

Método 2 – O mais fácil – Preparar e enviar

Fácil mesmo é utilizar o comando preparar e enviar (menu arquivo—> Preparar e enviar). Com o arquivo de desenho aberto, pode-se iniciar o comando de preparo e envio. Observar que o desenho e o modelo estão na lista dos componentes selecionados. Com isso, basta informar os novos nomes de arquivos na colunas apropriada.

image

Com isso, os arquivos já são duplicados e armazenados no local correto com as referências corretas.

Conclusões

A primeira conclusão é que a cada dia eu to me aproveitando mais de que o blog é meu e fazendo as minhas palhaçadas.

:-P

A segunda é que o reaproveitamento de desenhos não é um milagre mas sim algo muito simples de ser executado. Porem isso tem de ser feito com um critério muito grande para evitar maiores problemas. Uma peça deve ser baseada na outra para que as anotações e as vistas se mantenham corretamente vinculadas. Testem e vejam tudo ocorrer diante de seus olhos.

Sds,
Kastner

[...]

Chapas metálicas – Painel – SolidWorks 2010

Postado por Guilherme Kastner Dia 5 de maio de 2010

image Senhores,

Estou criando um post sobre alguns recursos de chapas metálicas que envolve a criação de um painel com recursos de sólidos, superfícies e faces. Com todos os corpos disponíveis no final do processo será criada uma chapa metálica.

Todos os vídeos estão no Youtube.com junto ao meu perfil.

Criação do Sólido

O primeiro estágio envolve a criação de um sólido que possui a limitação das chapas laterais, superior e inferior definidas por linhas de divisão e esboço. Existiram uns pequenos erros de percurso que foram corrigidos no vídeo mesmo.

Criação das superfícies

Com o sólido definido, as chapas são criadas por um comando de offset de superfícies. Cada superfície define uma chapa metálica do painel.

Definição das chapas

Com as superfícies definidas, cada uma acaba por se tornar uma chapa metálica com o comando converter em chapas metálicas.

Correções

Uma vez que o painel tinha uma dimensão definida, a espessura da chapa acaba por aumentar o tamanho do painel. Para corrigir isso, utilizo o comando mover face para diminuir o tamanho do painel e manter os cantos das chapas da forma correta. Caso o comando converter em chapa metálica tivesse sido utilizado com a espessura indo internamente para o painel, os cantos estariam mal definidos. Vale a pena testar e averiguar os resultados.

Senhores,

Lembro que sobre este tipo de trabalho foi abordado na curva de gomos que criei aqui no blog na ocasião do lançamento do SolidWorks 2010.

http://www.kastner.com.br/2009/10/curvas-de-gomos-chapas-metalicas.html

http://www.kastner.com.br/2009/10/planificacao-de-corpos-chapas-metalicas.html

http://www.kastner.com.br/2009/10/detalhando-chapas-metalicas-solidworks.html

É isso aí… Em breve estarei com mais novidades.

Sds,
Kastner

[...]

SolidWorks 2D Editor – Agora vai?

Postado por Guilherme Kastner Dia 4 de maio de 2010

image Senhores,

Pra quem é usuário de SolidWorks depois de anos de trabalho com arquivos DWG’s do seu antigo software de projetos, sempre existe a insegurança de como fazer a manipulação dos arquivos antigos, chamados de arquivos legados. Existem situações em que as empresas possuem 15 anos de trabalho em DWG… O que fazer com isso?

A SolidWorks com na versão 2010 SP3.0 do seu CAD substituiu o antigo DWG Editor por um software chamado SolidWorks 2D Editor. Na prática é a mesma coisa

Todos os recursos de um CAD 2D permanecem intactos como:

  • Linhas
  • Aparar
  • Extender
  • Manipulação de blocos
  • Extender

Segue aqui uma imagem do Splash Screen do SolidWorks 2D editor

image

Segue aqui abaixo uma imagem do programa em funcionamento

image

Em princípio ele é igual ao produto anterior. O Download da ferramenta não é executado com o SolidWorks 2010 SP 3.0. Ele tem de ser feito em separado. Escrevi sobre isso no Post de ontem aqui no Blog.

http://www.kastner.com.br/2010/05/solidworks-2010-sp-30-novidades.html

Por que a SolidWorks cria esse CAD 2D?

Isso é devido a evolução dos sitemas operacionais e dos computadores. Quem desejar instalar um Windows 7, por exemplo, não possuirá suporte a AutoCAD 2009 ou anteriores, conforme colocarei em link aqui abaixo.

http://usa.autodesk.com/adsk/servlet/ps/dl/item?siteID=123112&id=14056350&linkID=9240617

Não quer dizer que o AutoCAD 2009 não funcione neste sistema operacional mas a própria Autodesk lavou as suas mãos para o assunto. A SolidWorks apenas faz um esforço para que os seus clientes se mantenham fieis a uma única fornecedora de softwares. Sem necessidade de outros gastos. O SolidWorks 2D Editor é simplesmente, como seu nome mesmo diz, um editor de arquivos DWG’s. Ninguem deseja que os projetos se mantenham sendo criados em DWG. A SolidWorks apenas quer que os usuários consigam abrir os seus arquivos, acrescentar linhas, modificar textos e fazer outras modificações básicas.

Vale a pena conferir. Comentem e testem a solução.

Lembro que já escrevi sobre as soluções de DWG da SolidWorks a muito tempo aqui no Blog

http://www.kastner.com.br/2009/04/dwg-series-dwg-novo-sem-autocad-novo.html

Sds,
Kastner

[...]

© Copyright SolidWorks e as Dicas do Kastner | Design por Paulo Estevão